quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Bebés bilingues desde a barriga das mães

Este tipo de notícia não é bem o que seria de esperar pelos que defendem que a vida intra-uterina nada mais é que "um amontoado de células".

A desvalorização da vida humana é uma das consequências da rejeição da Bíblia, e como sempre, quem sofre com isso são os mais frágeis.

Os bebés que durante a gravidez ouvem duas línguas terão o caminho facilitado para virem a ser bilingues, explica um estudo internacional

Raquel Albuquerque (www.expresso.pt)

O período pré-natal é importante na predisposição de um bebé para vir a ser bilingue, concluíram investigadores da Universidade British Columbia no Canadá e da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico). Ou seja, os bebés que durante a gravidez estiveram expostos a mais do que uma língua terão maior facilidade em ouvir e reconhecer, assim como vir a falar e aprender as duas línguas.

"Os bebés que só ouviram uma língua vão direccionar a sua atenção auditiva apenas para essa língua", explicam os investigadores. "Já o interesse dos bebés bilingues nas duas línguas ajuda a garantir a sua atenção e, por isso, o conhecimento de cada uma delas".

O estudo foi feito com mães britânicas que falam apenas inglês e com mães bilingues das Filipinas que utilizam regularmente o inglês e o filipino. Foram estudadas e comparadas as reacções dos bebés, expondo-os às diferentes línguas nos meses seguintes ao seu nascimento.

Os resultados permitiram concluir que o bilingualismo tem raízes mais profundas do que os estudos anteriores indicaram, estendendo-se ao período pré-natal. As conclusões foram publicadas na revista norte-americana Psychological Science.

Portanto, o ser humano que se encontra no ventre materno tem a capacidade de distinguir duas línguas distintas, e mais tarde ouvir, reconhecer e aprender novas línguas. No entanto, apesar dos dados da ciência claramente mostrarem que a vida humana não começa no nascimento, mas antes disso, ainda há pessoas que não tem pejo nenhum em abrir ventres e matar o bebé que lá se encontra. Depois deitam-no fora como se ele fosse um pedaço de carne podre.

Deus tenha misericórdia.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Se vai comentar para defender a legalização do aborto veja primeiro este video. Caso mantenha a decisão de comentar para apoiar a legalização da matança dos fracos e inocentes, escusa de perder tempo. O seu comentário não será publicado.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...