sábado, 9 de fevereiro de 2013

Aborto raro, seguro e legal mata mulher de 29 anos (e o bebé)

Mulher de 29 anos morreu ontem como resultado de complicações fatais sofridas durante o seu aborto (33 semanas de gestação). 

O aborcionista LeRoy Carhart levou a cabo o aborto na Germantown Reproductive Health Center em  Germantown, Maryland.

Segundo informações que o grupo pró-vida "Operation Rescue" disponibilizou para a LifeNews, a mulher entrou nas instalações aborcionistas proveniente dum outro estado, e com planos de fazer um aborto no 3º trimestre.

Os elementos pró-vida locais, que se encontravam em protesto no exterior, viram-na todos os dias até ontem, e descreveram-na como alguém com a aparência "pálida e fraca."

Na Quinta-Feira de manhã a mulher começou a sofrer de dores no peito e outros tipos de desconforto. As tentativas de entrar em contacto com Carhart não foram bem sucedidas. Às 5 da manhã a mulher foi levada pela família do seu hotel para um quarto de emergência dum hospital próximo. 

Os esforços da equipa médica local de entrar em contacto com Carhart ou obter informação adicional por parte da "clínica" aborcionista forma logradas. 

A "Operation Rescue" afirma que a mulher sofreu imenso derramamente interno de sangue na sua cavidade abdominal. Ela entrou numa condição "Code Blue" cerca de seis vezes antes de finalmente socumbir às lesões por volta das 9:30 da manhã.


Assassino

Sem comentários:

Publicar um comentário

Se vai comentar para defender a legalização do aborto veja primeiro este video. Caso mantenha a decisão de comentar para apoiar a legalização da matança dos fracos e inocentes, escusa de perder tempo. O seu comentário não será publicado.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...