terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O aborto legal oprime as mulheres

Citação de um relato colocado no Fórum Saúde ( sublinhado meu):

« Eu tenho 22 anos.. estudante e nao trabalho( infelizmente) e na sexta feira passada descobri que estava gravida, bastou 2 dias d esquecimento da pilula e eis o resultado... toda gente me diz que o mais correcto seria fazer a IVG..e eu sei que no fundo nao tenho condiçoes sem trabalho de criar um filho, porque so com o ordenado do meu namorado seria dificil.. mas a verdade é que nao quero faze, quero seguir em frente... mas so com o apoio do meu namorado é dificil... apesar de ter uma familia d classe media.. toda gente esta a espera que eu faça a IVG para todos poderem descansar... enfim..sinto me perdida . »

Isto não será um caso único Aqueles que olham com horror para uma mulher grávida, com instintos homicidas, têm a lei do seu lado. Talvez um dia cheguemos à situação da China, em que a mulher que não quer abortar é uma criminosa.

Entretanto, parabéns e obrigado às câncios,  moreiras e pedrosas, aos oliveiras e restantes abortófilos. Conseguiram  uma lei que não só protege, financia e promove a matança de bebés, como também serve para moldar a sociedade numa inversão demoníaca. A mãe que não quer matar o filho passa a ser considerada uma irresponsável, à qual todos podem apontar o dedo e culpar por não aproveitar os maravilhosos "direitos humanos" que lhe são colocados à disposição pelo estado abortófilo. 


Sem comentários:

Publicar um comentário

Se vai comentar para defender a legalização do aborto veja primeiro este video. Caso mantenha a decisão de comentar para apoiar a legalização da matança dos fracos e inocentes, escusa de perder tempo. O seu comentário não será publicado.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...