quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Iniciativa pela Dignidade da Vida Humana

Concorda que a legislação portuguesa garanta a inviolabilidade da vida humana, desde o momento da concepção até à morte natural?


À partida,

-O direito à vida não depende nem está sujeito à maioria concordar ou discordar com a morte ( dos mais fracos) 

-A Constituição da República Portuguesa determina a inviolabilidade da vida humana ( artigo 24º). A Constituição já está de acordo com a Ética neste ponto. As leis que a violam é que têm de ser mudadas.


No entanto,

- Merece ser apoiada a iniciativa para um referendo que permita ao povo português responder à pergunta acima citada.

Os políticos e os governos não querem cumprir a Constituição. Que exista então o direito do povo decidir se quer ou não que ela seja cumprida. Desta vez, sem eufemismos desonestos ( interrupções, despenalizações e coisas do género). 

Os defensores do aborto ( e da eutanásia),  serão forçados, com a aprovação da realização do referendo, a assumir a sua verdadeira posição perante todos os outros portugueses Entre sim e o não, têm de decidir:

-A inviolabilidade da vida humana, desde o momento da concepção até à morte natural, é um direito fundamental ?

ou

Existe o direito a matar vida humana  a partir do momento em que ela é concebida ?  Porquê? Quais os argumentos? 

Aquilo que os defensores do aborto e da eutanásia pensam, tem de ser assumido e justificado pelos próprios. 

A maneira como a questão é colocada, será uma excelente oportunidade para o movimento pró-vida, que tem a ciência, a razão e a verdade do seu lado, confrontar a cultura de morte que nos domina e as suas mentiras. 
_______________

Entretanto, continua a ser um dever de todos apoiar o trabalho da Missão Mãos Erguidas, que diariamente luta contra o aborto num dos locais do crime, salvando vidas de bebés e ajudando mães arrependidas daquilo que fizeram aos seus filhos.

A luta contra o aborto implica tentar mudar as leis assassinas, e apoiar aqueles que têm a coragem de lutar contra a maré que tem a lei e o maldito "direito" a abortar do seu lado, o que implica que não podem fazer nada a não ser "respeitar" a "liberdade" de quem recusa ajuda, argumentos e opta mesmo por matar um filho.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Se vai comentar para defender a legalização do aborto veja primeiro este video. Caso mantenha a decisão de comentar para apoiar a legalização da matança dos fracos e inocentes, escusa de perder tempo. O seu comentário não será publicado.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...